Enciclopédia

Institutos federais

Os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia são autarquias subordinadas ao MEC que oferecem principalmente cursos técnicos de nível médio, cursos de tecnólogo de nível superior e pós-graduações profissionais lato sensu — embora alguns também abriguem bacharelados, licenciaturas e mestrados stricto sensu, equivalentes aos de universidades comuns. Existem, ao todo, 38 institutos, distribuídos por todas as unidades da federação.

O objetivo dos institutos é capacitar pessoas para o exercício de profissões (1) — em oposição aos bacharelados de universidades comuns, que duram mais tempo e dão uma formação mais ampla e teórica, não necessariamente voltada à realidade do mercado de trabalho (especialmente no caso dos cursos puros, como Matemática, Física, Biologia etc.)

Os Institutos Federais nasceram a partir da lei 3.775 de 2008, a partir da reorganização de 31 centros federais de educação tecnológica (Cefets), 75 unidades descentralizadas de ensino (Uneds), 39 escolas agrotécnicas, 7 escolas técnicas federais e 8 escolas vinculadas a universidades. Esses órgãos, antes descentralizados, se amalgamaram para formar uma estrutura burocrática mais enxuta e centralizada sob alçada do MEC, batizada de Rede Federal de Educação, Ciência e Tecnologia.